terça-feira, 30 de novembro de 2010

MEU AMOR,

Eu, Adriana Inês, Mariana, Mauro José e toda a nossa família agradecemos imensamente a força, o apoio e o amor que recebemos neste momento tão difícil.

Queremos agradecer principalmente a Deus, nosso Pai, Jesus Cristo, ao Espirito Santo pelo presente que nos deu, que foi MAURO LOBO. A primeira vez que o vi, eu sabia que era ele o homem de minha vida. Uma pessoa tão amorosa, tão família, tão amigo, pai presente, solidário, paciente, lutava contra o mau, não só por sua família, mas pela sociedade.

Nós sabemos que devemos agradecer a Deus este presente em nossas vidas, pois Lobo é sinônimo de AMOR, de COMPANHERISMO.

Eu sei que Deus me abençoo com o amor de meu marido Lobo, não sei se merecia tanta graça, mas só posso LHE agradecer e tentar melhorar a cada dia que passa para demonstrar minha gratidão e meu AMOR ao PAI.

Lobo dizia que não jogava na mega sena, pois ele já tinha gasto toda sorte na família que ele construiu, que nós eramos o seu tesouro.

Se você que está lendo esta mensagem e acredita em anjo, acredite, Lobo é um anjo. Não tenho palavras para expressar a sua dedicação em ajudar ao próximo, o seu amor as pessoas, desde os mais humildes aos mais afortunados.

Nós como cristãos, acreditamos que estamos de passagem e o que me conforta é que sempre tive certeza que nossas vidas não terminam neste mundo tão pequeno. Deus nos preparou e nos chamará a ficar ao seu lado e eu sei que o meu amor está lá esperando a sua família e estará sempre nos protegendo das dificuldades que esse nosso mundo nos impõe. A sua missão não terminou no dia 17/11/2010, ela está só começando.

Nós queremos desejar força e fé em Deus aos seus amigos e irmãos de coração, pois nós sabemos que ele está bem ao lado do Pai, mas a saudade dói tanto, mas tanto.

Nós só lastimamos que muitas pessoas que LOBO poderia tocar o coração e encher suas vidas de alegria e esperança na transformação dessa sociedade tão individualista, como os colegas novos que ingressaram no DPF, não tiveram essa oportunidade.

Agradeço os policiais lotados em Tabatinga pela alegria que proporcionaram ao meu marido neste últimos 45 dias em que ele esteve nesta cidade, ele ficou tão feliz em poder falar com vocês e explicar o que é ser um policial federal e ele veio tão cheio de esperança no futuro. Ele sorria quando falava de vocês, como vocês estão dispostos e estão abertos a aprender e lutar.

Eu sei que meu marido passou por muitos momento difíceis nas operações que participou, mas eu tinha certeza que ele voltaria para casa porque ele é BOM, nunca imaginei que poderia acontecer esta fatalidade com ele, mas aconteceu.

Meu coração dói muito de saudade, não de rancor ou raiva, pois eu sei o quanto LOBO gostava destas missões no mato e sei que ele nunca deixaria seus companheiros em dificuldade em uma região inóspita.

Lobo adorava a região amazônica. Quando o conheci, passava metade do ano no mato. É claro que eu reclamava, mas também sabia que ele amava o que fazia.
Não posso deixar de mencionar os seus amores que eram: o mato, o futebol, o GOIÁS, o Clube de Tiro, etc. Através do Tiro ele conheceu pessoas maravilhosas que só trouxeram alegria para ele e sua família, pois quando ele estava feliz nós também estávamos.

Na Polícia, Lobo tem muitos amigos e irmãos que não posso citar aqui pois poderei deixar um de fora e serei injusta, estes sabem que eram seus irmãos.

Lembro com saudades quando um colega passava por qualquer dificuldade e rápido o Lobo e seus companheiros estavam prontos para ajudar.

Eu não gosto de pedir, só de agradecer, mas eu tenho que pedir a Deus que esta união volte a reinar na Polícia.

A Polícia Federal é uma família, família esta que tem como principio atender as ânsias da sociedade, nós não somos prédios, mesas, salas, viaturas, setores, delegacias, chefias, responsáveis, plantão, nós somos uma unidade.

A Policia tem como seu único dono A SOCIEDADE, sociedade esta que paga impostos, que exerce seu direito de voto para eleger um dirigente do país.

Gente, nós estamos aqui para servir e não para ser servidos, afinal nosso lema “`é servir bem servido, defendendo o direito e a ordem”. Estamos comprometidos com algo muitos maior que um órgão ou um Governo, nós estamos comprometidos com o povo. É a ele que devemos dar uma resposta a suas perguntas, ele pede, mas também sabe cobrar. Tanto é verdade que a sociedade acredita na nossa instituição que eu vi, e todos que estavam no cortejo viram, pessoas anônimas batendo palmas para o meu marido, apenas mais um, de tantos Policiais Federais que morreram para livrar a sociedade deste mau que é a droga. Palmas de reconhecimento pelo serviço prestado de forma tão dedicada,e sempre tão profissional, afinal “somos fortes na linha avançada, sem das lutas, o embate temer, que à chamada da pátria insultada, saberemos cumprir com o dever”.

Não vou negar, tenho tanta saudade de quando ingressei na Polícia, tanta saudade.

Talvez vocês que me conhecem estranhem esta minha necessidade de falar e escrever para vocês amigos de minha família, mas saibam que eu sempre estive do lado do Lobo, sempre conversamos, discutimos e refletimos sobre a nossa família DPF. Mas hoje nós não temos o Lobo presente fisicamente para gritar e eu sinto a obrigação de externar todas as minhas esperanças de um dia chegarmos a ser uma única família, pois o meu marido não morreu em vão.

Não posso deixar de agradecer o apoio do DEPARTAMENTO DE POLICIA FEDERAL neste momento tão difícil que esta passando a minha família. Meus sogros, minha bi sogra e meus cunhados e minha cunhada ficaram maravilhados com o apoio e atenção que receberam da POLICÍA FEDERAL durante o trajeto de seus lares até Manaus e é com o depoimento deles que eu sei que nós podemos voltar a ser uma família POLÍCIA FEDERAL unida.
Agradeço ainda a FENAPEF, a ANSEF, o Governo do Estado, a Prefeitura, a Polícia Civil, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Câmara dos Vereadores, ao vereador e irmão Marcelo Ramos e tantos outros anônimos que de alguma forma, direta ou indireta, nos apoiou neste momento tão difícil.

Não posso esquecer de dizer que eu e minha família sabemos que muitos colegas gostariam de estar do nosso lado neste momento, mas devido a distância, compromissos irremediáveis não poderam estar, mas sabemos que rezam por nós e pelo LOBO. Não se preocupem, nós sabemos quem são os nossos amigos e sabemos que a distância não diminui esta amizade.

Como disse, eu e minha família só temos a agradecer. Agradeço de coração, aos colegas que estavam nesta missão com o meu marido, pois eu sei que vocês proporcionaram antes do episódio fatídico momentos felizes para ele.

Leonardo Matsunaga Yamaguchi, 26 anos, policial federal, como chamamos “novinho”, é o que conheço dele, pois só tive a oportunidade de conhecê-lo sexta-feira, dia 12/11/2010, mas eu sei que não é porque não o conhecia que não posso dizer com certeza que ele é um guerreiro, um forte, um filho amado, meu colega, um Policial Federal, eu sei que para o PAI ,Leonardo é um filho muito amado, querido e sei também que Nossa Senhora, mãe de Deus não o deixará só, pois ela é mãe, mãe amorosa, carinhosa, misericordiosa, é simplesmente MÃE.

Eu sei que minha família não é a única família feliz neste mundo, mas eu tenho que dizer: ame o seu companheiro, ame seu filho, ame sua filha, dedique sua vida a sua família, pois ela é a base do homem, principalmente respeite o seu lar. O Lobo tinha como riqueza a família, é o que ele defendia com a vida, muitos sabem que ele defendia não só a sua família, mas de quem precisasse dele, pois ele acredita no valor da família para a formação do caráter e o coração de um homem.

Gente, amar é tão bom, tão gratificante, tão confortante, que estes momentos difíceis, com certeza, serão mais fáceis de superar, porque você não perdeu a oportunidade de amar e de ser amado, diga para os seus amores todos os dias ou quando tiver oportunidade como eu dizia e digo ao Lobo e a meus filhos; “Sabia que eu te amo?”.

Adriana Inês Abreu de Sá

http://www.fenapef.org.br/fenapef/noticia/index/30947

-------------------------------------------------------------------------------

Não tem como não chorar...

E agradecer por essa linda mensagem...

O Lobo era um anjo realmente...

E espero que a partida dos nossos colegas não tenha sido em vão...

Querida Adriana que o Nosso Pai Maior te ilumine sempre e que sua família continue sendo abençoada...

sábado, 27 de novembro de 2010

SÓ AGORA????

Eu sempre digo que o crime é organizado e os poderes públicos são desorganizados e desunidos...

E a impressão que eu tenho é que a corrupção, o tráfico de drogas, a pobreza, o analfabetismos e muitas outras coisas mais fazem parte do jogo político e tem que existir...

Será que para haver união como essa do Rio de Janeiro é preciso bandido tocar barata voa para mostrar seu verdadeiro poder????

Para que traficantes do Amazonas tenham o que merecem precisa dois Policiais morrerem???

Prender familiares de traficantes por enriquecimento ilícito só agora???

E por que não aproveitam e prendem esses políticos corruptos também???

É por causa deles que falta dinheiro para a saúde, educação, segurança...

O povo brasileiro tem que acordar...

Vamos usar a nossa Inteligência, união, voz e principalmente o voto para mudar o nosso Brasil...

Que o Nosso Pai de Amor e Bondade esteja nos guiando para um futuro melhor...

E em homenagem ao Rio de Janeiro vamos escutar o Tio Gil cantando: “O Rio de Janeiro continua lindo...”

E vamos mostrar aos meliantes quem continua dando as ordens no TERREIRO...

E a todo povo BRASILEIRO aquele abraço...

-------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

OS MENINOS HERÓIS

Eles estão nas regiões inóspitas, nos rios e selvas da Amazônia, nas grandes e pequenas cidades do nosso País.

Estão na linha de frente contra o crime, nas fronteiras, nos portos e aeroportos, no atendimento ao público, nas diligências em áreas urbanas e rurais.

Os verdadeiros heróis da PF são dedicados, abnegados e ousados no cumprimento do dever.

Enfrentam os perigos inerentes à atividade, mas também os riscos agravados pela escassez de recursos materiais e humanos e pela superioridade de forças (de poder e de fogo) da criminalidade organizada, de corruptos de colarinho branco a contrabandistas e traficantes de drogas.

Diariamente, sacrificam a convivência familiar, em prol do serviço, por dias e noites a fio, sem hora prevista de voltar para casa.

Os verdadeiros heróis da PF não têm nome, nem rosto. Não dão entrevistas, não aparecem na TV, nem freqüentam os gabinetes dos políticos.

Não ocupam cargos de chefia e são considerados meros executores de atividades de “menor complexidade”.

Nos bastidores das grandes operações ou no cotidiano das investigações, em escritórios ou campanas, longe dos holofotes, eles são determinados e incansáveis.

Com discrição, comemoram o sucesso de mais uma missão cumprida em trabalho em equipe, à revelia da falta de reconhecimento e valorização profissional.

Os verdadeiros heróis da PF, não raro, são obrigados a driblar a burocracia, a hierarquia e a letargia, para não fazer o papel de polícia de papel.

São estigmatizados, renegados ou perseguidos, quando se atrevem a criticar a falência do atual modelo de investigação criminal, a denunciar desmandos ou reivindicar melhores condições de trabalho.

Sonham com uma polícia eficiente, moderna, equipada, autônoma e comprometida com a melhoria da segurança pública e do bem-estar social.

Nas grandes metrópoles, os heróis da PF por vezes se dão conta que equilibrar o orçamento doméstico e viver com dignidade é tão difícil quanto desbaratar quadrilhas.

Os verdadeiros heróis da PF também se indignam e choram a perda de parceiros e amigos, vítimas da maldade de criminosos, mas também da falta de planejamento, insensibilidade, incompetência ou inércia dos gestores de plantão.

Eles não são apenas os valorosos Leonardo Matzunaga e Mauro Lobo, além das dezenas de outros policiais federais mortos em confrontos, que hoje integram a “galeria de heróis” da Polícia Federal.

Os verdadeiros heróis da PF são também aqueles têm consciência que as homenagens póstumas aos “heróis mortos” muito pouco representam para pais, irmãos, viúvas, órfãos, familiares e amigos, diante da perda irreparável.

São aqueles que sabem que “a dor da gente não sai no jornal”. Mas que também jamais se conformarão que policiais sejam tratados como números, em vez de seres humanos.

Os verdadeiros heróis da PF têm consciência que a “Polícia Federal somos nós”.

Josias Fernandes Alves é agente de Polícia Federal, formado em Jornalismo e Direito, diretor de comunicação da Fenapef.

Fonte: http://fenapef.org.br/fenapef/noticia/index/30856

-------------------------------------------------------------------------------

Estou precisando muito cantar aquela música: “Se as águas do mar da vida quiserem te afogar, segura na mão de Deus e vai, se as tristezas desta vida quiserem te sufocar, segura na mão de Deus e vai...

Lendo o site http://fenapef.org.br/fenapef/ que sempre acompanho me deparei com a seguinte notícia: Tragédia anunciada Dois policiais federais são mortos e um é ferido no Amazonas »!

O coração bateu forte, a angustia começou a tomar de conta...

Quando li os nome dos colegas mortos eu não acreditei...

O AGENTE DE POLICIA FEDERAL Mauro Lobo foi meu instrutor de tiro...

Um dos “antigões” da qual eu admirava...

Uma pessoa muito especial, sempre alegre, contava piada, falava da realidade da PF mas sempre com a esperança de dias melhores...

Um profissional que qualquer elogio seria pouco...

Um Pai dedicado e casado com uma colega de trabalho...

O Leonardo eu não conhecia, entrou depois que eu já havia saído da PF, tomou posse agora em agosto de 2010...

Eu sempre disse que Deus é brasileiro e é federal também...

Abordar embarcações no Rio Solimões é uma tarefa freqüente para quem é lotado no Amazonas...

E numas dessas abordagens que fiz poderia ter acontecido à mesma tragédia...

Mas quando vestimos aquela camisa preta (que não tem preço!!!!) parece que somos imbatíveis, que nada irá acontecer de ruim...

Concordo plenamente com o colega quando diz que: “ Os verdadeiros heróis da PF são dedicados, abnegados e ousados no cumprimento do dever....”

E somos por demais...

Quanta saudade eu tenho da minha Tabatinga...

Fui muito feliz pelo tempo que estive lá...

Me decepcionei com o que encontrei pela frente, mas jamais desisti de tentar mudar a situação e me dediquei ao máximo ...

E coloquei em risco a minha vida várias vezes...

E faria tudo outra vez sem sombra de dúvidas...

Mesmo que um dia eu viesse a tombar no confronto...

Pelos meus queridos heróis eu espero que a “vida” deles sirvam de motivação para que os Dirigentes de gravatas tomem consciência da gravidade dos acontecimentos para que amanhã não estejamos lamentando a morte de outros meninos heróis do nosso Brasil...

Sei que o Lobo e Leonardo estão num lugar muito melhor do que estamos agora, a dor da saudade vai passar e o reencontro será possível daqui a algum tempo no plano espiritual...

Que o Nosso Pai Amado ilumine os familiares para que a dor seja aliviada...

Abaixo um vídeo de uma das missões que fizemos pelo Rio Solimões e assim vocës vão entender por que é tão maravilhoso ser AGENTE DE POLICIA FEDERAL...

E a música diz assim: Além do horizonte deve ter algum lugar bonito pra viver em paz! La nesse lugar o amanhecer é lindo com flores festejando mais um dia que vem vindo...

video

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Qual a Idade?

Estava fazendo minha visitinha aos meus amigos e me deparei com esse teste muito legal no blog do meu querido e amado CHORIK! Achei super interessante e por isso estou copiando literalmente do blog dele http://blogdochorik.blogspot.com/!

“Esse teste eu já tinha feito algum tempo atrás e voltei a fazê-lo hoje. Para minha surpresa, o resultado continua muito bom. Teste é uma maneira elogiosa de se referir a ele. Em verdade, é uma brincadeira (coisa de japonês) que pretende calcular a idade do cérebro pela capacidade de memória. Não deixa de ser um bom exercício. Faça e me diga quantos anos seu cérebro tem. O meu só tem 25. Talvez por isso só pense em besteiras.”

Como jogar:

1. Clique no site abaixo

2. Quando abrir a página, tecle 'start'

3. Aguarde pelo 3, 2, 1.

4. Memorize a posição dos números e clique nos círculos, sempre do menor para o maior número, começando pelo ZERO, se ele estiver presente.

http://flashfabrica.com/f_learning/brain/e_brain.html

-------------------------------------------------------------------------------

Eu fiz o teste e a idade foi 28 anos...

Como tenho trinta e muitos anos acho que a idade ficou boa...kkk

Para o tanto que o coitado já estudou...

Tantas leis para decorar...

Tantos impulsos de todas as ordens para controlar...

Foram tantas emoções...

Falando nisso nada melhor do que escutar: “Sei tudo que o amor é capaz de me dar... Eu sei, já sofri, mas não deixo de amar.... Se chorei ou se sorri o importante é que emoções eu vivi...

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

FELICIDADE - LEMBRAR, ESQUECER OU VIVER?


É engraçado como algumas memórias são recorrentes em nossas vidas. Aquele cheiro, aquele sabor, aquele lugar, aquele sentimento, aquela pessoa que já se foi.

Somos, sem dúvida nenhuma, criaturas de hábito. Nos acostumamos às coisas em nossa volta. Seja alegria, tristeza, sofrimento. Simplesmente nos acostumamos. Nos acostumamos a sentir ou a não sentir. Nos acostumamos a lembrar e esquecer e quando nos damos conta, simplesmente nos acostumamos a esquecer de nós mesmos, de nossos sentimentos. Simplesmente nos acostumamos a esquecer nossa felicidade.

Nos anulamos, negligenciamos, buscando aquilo que julgamos ser o objetivo de nossas vidas – sucesso, fama, riqueza - e nesse ponto, mais uma vez, esquecemos de nossa felicidade, sonhos, esperanças. Nós simplesmente nos esquecemos o que é mais importante – Nossa Felicidade!

Acredito que felicidade pode estar escondida nos gestos mais simples, como na pipoca que meu marido acabou de oferecer enquanto escrevo ou na lambida do meu cachorro. Mas nós nos esquecemos de observar estes detalhes. Simplesmente nos esquecemos.

Nos acostumamos a vivenciar experiências passadas e nos esquecemos que a felicidade está no agora. Nas nossas experiências, emoções e sentimentos. Deixamos de experimentar estas sensações e depois olhamos para elas com saudosismo por que tornaram-se apenas memórias.

Por que não nos acostumamos a esquecer aqueles sentimentos ruins, aquela briga, aquela decepção? Por que estas são uma daquelas memórias recorrentes que irão nos acompanhar para o resto de nossas vidas? Nós escolhemos esquecer ou não esquecer.

Não deixemos que o presente escorra pelos nossos dedos e a felicidade fuga de nossas vidas. Cada um de nós tem a opção de lembrar, esquecer ou viver!

Vivamos o agora e não deixemos de buscar aquilo que nos faz feliz, mesmo que seja apenas aquele bom Papo na Cozinha.

Bem vindos!

Fonte: http://blog.clickgratis.com.br/paponacozinha

-------------------------------------------------------------------------------

Falou em felicidade é com o burro mesmo...

Conhecendo o blog da Ked Almeida amei esse texto...

Outro dia lendo um texto no blog do Felipe estava sendo perguntado o que você faria se soubesse que iria morrer amanhã...

E penso que deveríamos viver mais os detalhes, o presente, pois o amanhã nunca será garantido....

E viver é amar a nossa vida com todas as lembranças boas e ruins e lutar pelos nossos sonhos...

Lembro de ter me relacionado com algumas pessoas que não me corresponderam...

Sofri (muito pouco!!!!) por querer alguém do meu lado que não estava afim de algo mais sério...

E hoje quando o destino me faz cruzar com essas pessoas eu sinto como é bom não ter mais aquele sentimento, como o tempo é maravilhoso conosco!!! Faz com que pessoas especiais se transformem em mais um na multidão...

E como diz o texto acima nós escolhemos esquecer ou não esquecer...

E complemento dizendo que depende de cada um escolher sofrer pouco ou muito...

Ser feliz a cada dia ou nem sempre...

Amar pouquito ou de muitão...

Por isso vamos seguindo a nossa jornada fazendo as melhores escolhas...

Um beijão no coração de todos...